Mulher Polvo

Andrea Araújo: Projetos e afetos

Mãe, mulher e profissional. Andréa Araújo, taurina com ascendente em escorpião, é uma mulher firme, determinada e com claras diretrizes. Em uma tarde ensolarada, nos recebeu em sua casa para nos contar quem é esta mulher que como tantas de nós tenta conciliar trabalho com o fato de ser mãe e esposa

Logo na entrada de seu apartamento, nos deparamos com uma plaquinha na porta que avisa: “aqui somos todos loucos, uns pelos outros”. E no transcorrer de nossa conversa isso ficou realmente claro. Andréa, gerente da Capital Disco, esposa de Alex Mendes e mãe de Nicolas e Charlote, quando fala de sua vida, oscila entre o nomes do marido e dos filhos e, naturalmente, sai do tema família para falar do trabalho, minutos depois retomando o assunto família como se tudo fosse uma coisa só.

Desde menina já podia perceber em si a característica de mandona. Ela conta que, quando queria algo, tinha que ser exatamente como queria e, no geral, não desejava as mesmas coisas que suas amigas. Nada de brincar de panelinhas: legal mesmo era brincar de bola na rua. As peculiaridades resistem até hoje. Tanto que quando perguntamos a Andréa qual esporte ela gostaria de fazer, de pronto ela responde: “Tiro ao alvo”.

Nascida em Guarujá e criada em Itanhaém até os 13 anos, Andréa conta que quando retornou à cidade natal, ficou um pouco assustada, porque enquanto ainda brincava com seus amigos, as meninas da sua idade já pensavamem namorar. Elapensava em crescer, casar aos 27 anos e ter filhos. Mas com uma personalidade inquieta, é claro que não seria apenas a mãe e esposa. E tudo começou quando seus pais abriram uma loja de artesanato que ela, aos 13 anos, juntamente com sua irmã, de 10, tomavam conta, enquanto seus pais tinham outros empregos. Ali, ela teve o primeiro contato profissional.

De lá para cá, muitas coisas aconteceram — ela chegou inclusive a morar na Itália por três anos a trabalho. Mas foi na Capital Disco que Andréa realizou seus maiores projetos.

Um deles foi o de ser mãe. Ela era gerente da casa  e ficou afastada pelo período de gestação de sua primeira filha até ela fazer um ano e meio. Depois disso, retomou as atividades. Contudo, ela confidencia que foi um período muito difícil, já que a equipe estava descrente, todas as propostas pareciam inviáveis e isso gerava conflitos até com seu marido, que é o diretor. Mas depois de dois anos retomaram o rumo desejado.

Mas o seu dia a dia sua vida é uma maratona. O dia começa às 7 horas da manhã com a personal, passa pelo café da manhã com os filhos, depois os leva na escola, vai para a Capital, retorna para almoçar com os filhos, volta para gerir uma equipe de oito funcionários diretos, verifica agendas de eventos, retorna para casa e sai com o marido em média umas quatro vezes por semana. Ela diz que não consegue ter uma rotina e aprendeu a lidar com o improviso. E dormir, é claro, entre a meia noite e uma hora da manhã.

Pois é, cansou? Ela não. Quando fala, parece que é de uma energia inesgotável, como se descansar não lhe parecesse necessário. É uma mãe brava, mas se derrete ao ouvir os filhos falarem que a amam e confidencia: “Todos tem uma idéia errada sobre mim, estou acostumada com isso, sou sempre diferente.”

É inegável que ela é uma mulher de personalidade forte e não tem medo algum em expor o que pensa e sente. Contudo, ela declara que não é um trem desgovernado e quando tem que fazer o papel de esposa, faz. Ela ainda acredita que as pessoas tem que fazer o que gostam e sentem.

Ser autêntica normalmente tem um preço alto e nem todos estão dispostos a pagá-lo, mas para Andréa isso é inerente a sua personalidade.

Deixe seu Comentário